Anúncios

Translate

FAÇA PARTE DESSE PROJETO MISSIONÁRIO

É importante apoiarmos iniciativas que contribuem para a propagação da Palavra de Deus. Esta obra, em particular, tem sido muito importante, pois visa dar subsídios da Lição Bíblica para a Escola Biblica Dominical. Sinto-me feliz em poder fazer a minha parte para ajudar esta obra a alcançar seus objetivos. Faça parte desta obra e ajude a espalhar a Palavra de Deus! Caso queira contribuir com uma oferta use PIX Cel. 997518304 . It is important that we support initiatives that contribute to the spread of the Word of God. This work, in particular, has been very important, as it aims to provide information on the Bible Lesson for the Sunday School. I feel happy to be able to do my part to help this work achieve its goals. Be part of this work and help spread the Word of God! If you want to contribute to an offer, use PIX Cel. 997518304 .

Contributions to this missionary work

https://www.paypal.com/donate/?hosted_button_id=NNAE7UM5Y5MDN

LIÇÃO 12 - CRIANDO FILHOS SAUDÁVEIS

 

LIÇÃO 12 - CRIANDO FILHOS SAUDÁVEIS

Texto Áureo: “E crescia Jesus em sabedoria, e em estatura, e em graça para com Deus e os homens.” (Lc 2.52)

Leitura Bíblica em Classe: Lucas 2. 40, 42-52

Introdução: Criar filhos saudáveis é uma tarefa desafiadora, mas também muito gratificante. Para garantir que seus filhos cresçam saudáveis e desenvolvam todo o seu potencial, é essencial o aprendizado. A bíblia diz para ensinar a criança no caminho que deve andar, para quando crescer ela não se desviar dele. Como pai ou mãe, você pode desempenhar um papel fundamental no desenvolvimento de seus filhos, ajudando-os a alcançar todo o seu potencial e a se tornarem adultos felizes e bem-sucedidos. É preciso ter uma comunicação aberta sobre seus valores e expectativas, como também sendo um bom exemplo, porque a criança observa muito essa postura dos que lhe ensinam, no caso os seus pais. Mostre a elas como agir de maneira responsável, respeitosa e ética em diferentes situações. Estabeleça limites e fale das consequências quando eles são ultrapassados. Ensine o seu filho a tomar decisões e ter responsabilidades e cumprir compromissos e deixe claras as consequências de não cumprir essas regras. Isso é importante para desenvolver habilidades em resolver problemas e ter autoconfiança. Ensine a criança a lidar com desafios e adversidades, mostrando que na vida a dificuldades e que deve saber lidar com isso e buscar soluções. Envolva-se na vida escolar, participe das atividades escolares mantendo-se informado do seu progresso. Mostre amor e apoio, demonstrando que você ama e se importa com ele. Lembrando que tudo isso só tem resultado enquanto ainda é criança, pois depois que se torna adulto seria uma tarefa quase impossível. 

1. JESUS CRESCEU E SE DESENVOLVEU FISICA, MENTAL E ESPIRITUALMENTE.    

Lucas 2.40 – E o menino crescia e se fortalecia em espírito, cheio de sabedoria; e a graça de Deus estava sobre ele.

Jesus passou a sua infância como qualquer criança, com a diferença de fisicamente não ter a natureza pecaminosa de Adão, pois nasceu sem pecado, por obra do Espírito Santo. No seu crescimento recebeu os ensinamentos das escrituras pelos seus pais, assim como todas as crianças da linhagem judaica recebem. É preciso entender que Jesus para vir como homem a fim de realizar a sua missão sacrificial despojou-se de todo o seu poder e conhecimento e foi preciso receber todos os ensinamentos dos seus pais. Porém a diferença é que ele era uma criança que buscava o conhecimento com determinação, sendo dotado de um raciocínio que realizava as suas funções de uma maneira admirável. Jesus se desenvolveu fisicamente, mentalmente e espiritualmente, onde se observa a sua verdadeira humanidade, onde a sua natureza divina não teve interferência no seu desenvolvimento normal como homem, como também não poderia interferir. Enquanto algumas crianças pelos seus modos demonstram a velha natureza, Jesus demonstrava transparecer que nada mais além da graça divina estava nele.

2. JESUS AOS DOZE ANOS TINHA SABEDORIA PARA DEBATER COM OS SÁBIOS

Lucas 2.42 – E, tendo ele já doze anos, subiram a Jerusalém, segundo costume do dia da festa. Lucas 2.43 – E, regressando eles, terminados aqueles dias, ficou o menino Jesus em Jerusalém, e não o souberam seus pais. Lucas 2.44 – Pensando, porém, ele que viria de companhia pelo caminho, andaram caminho de um dia e procuraram-no entre os parentes e conhecidos. Lucas 2.45 – E, como o não encontrassem, voltaram a Jerusalém em busca dele. Lucas 2.46 – E aconteceu que, passados três dias, o acharam no templo, assentado no meio dos doutores, ouvindo-os e interrogando-os. Lucas 2.47 – E todos os que o ouviam admiravam a sua inteligência e respostas. Lucas 2.48- E, quando o viram, maravilharam-se, e disse-lhe sua mãe: Filho, porque fizeste assim para conosco? Eis que teu pai e eu, ansiosos, te procurávamos. Lucas 2.49 – E ele lhes disse: Por que é que me procuráveis? Não sabeis que me convém tratar dos negócios de meu Pai? Lucas 2.50 – E eles não compreenderam as palavras que lhes dizia.

Nesta passagem sobre Jesus fica notório que ele cresceu num lar onde as leis de Deus eram obedecidas e as festas anuais eram observadas. Numa dessas festas que os seus pais sempre participavam, vindos de Nazaré com um contingente de pessoas para Jerusalém para oferecer sacrifícios a Deus acontece algo inesperado no retorno para casa. Já a caminho de um dia foi que perceberam que Jesus não estava seguindo junto com todos de volta para Nazaré e se dando conta, procuraram por três dias até encontrá-lo no templo em Jerusalém conversando com os doutores da lei. Com doze anos de idade Jesus demonstra o conhecimento que recebeu dos pais, conhecimento acrescido de sabedoria, que é a revelação do conhecimento dando uma aula teológica para aqueles homens que era sábio no conhecimento das escrituras, mas não tanto como o conhecimento e sabedoria de Jesus ainda menino. Jesus ali com os sábios não se limitou a ser um mero expectador para ouvir o os discursos dos rabinos, mas sim um participante onde se tornou o personagem principal entre eles, deixando-os admirados com tanta sabedoria.

3. JESUS EMBORA TRATANDO DOS NEGÓCIOS DO SEU PAI FOI SUJEITO A MÃE

Lucas 2.51 – E desceu com eles, e foi para Nazaré, e era-lhe sujeito. E sua mãe guardava no coração todas essas coisas. Lucas 2.52 – E crescia Jesus em sabedoria, e em estatura, e em graça para com Deus e os homens.

É lógico que os negócios do seu Pai referiam-se ao seu Pai celestial, pois José não era seu pai biológico, porque ele foi gerado biologicamente por obra do Espírito Santo. A resposta de Jesus a repeensão da sua mãe, não indica que Ele não havia tido consideração para com eles; muito pelo contrário, a sua resposta indica que Ele tinha uma responsabilidade com o seu verdadeiro Pai, o Pai maior. Jesus em hipótese alguma deixou de devotar obediencia e consideração para com os seus pais, o que acontecia é que Maria diante de talentos sobrenaturais do seu filho, tinha certa dificuldades para compreender algumas coisas, como foi o caso desse episódio com os doutores. Mas essa falta de compreensão foi importante e necessária, pois ela não poderia perceber algum vestígio da sua divindade e se isso acontecesse poderia mudar a maneira de tratamento com Ele, não agindo mais como mãe e sim com uma adoradora. Após esse episódio em Jerusalém, Jesus reassume a sua posição normal com filho obediente e a partir daí, Ele só vai aparecer quando sai da casa paterna e dá início a missão para a qual foi enviado pelo seu Pai celestial, não mais como filho, mas como Senhor.

Pastor Adilson Guilhermel