Anúncios

Translate

FAÇA PARTE DESSE PROJETO MISSIONÁRIO

É importante apoiarmos iniciativas que contribuem para a propagação da Palavra de Deus. Esta obra, em particular, tem sido muito importante, pois visa dar subsídios da Lição Bíblica para a Escola Biblica Dominical. Sinto-me feliz em poder fazer a minha parte para ajudar esta obra a alcançar seus objetivos. Faça parte desta obra e ajude a espalhar a Palavra de Deus! Caso queira contribuir com uma oferta use PIX Cel. 997518304 . It is important that we support initiatives that contribute to the spread of the Word of God. This work, in particular, has been very important, as it aims to provide information on the Bible Lesson for the Sunday School. I feel happy to be able to do my part to help this work achieve its goals. Be part of this work and help spread the Word of God! If you want to contribute to an offer, use PIX Cel. 997518304 .

Contributions to this missionary work

https://www.paypal.com/donate/?hosted_button_id=NNAE7UM5Y5MDN

LIÇÃO 04 - MISSÕES TRANSCULTURAIS NO NOVO TESTAMENTO

 

LIÇÃO 4 - MISSÕES TRANSCULTURAIS NO NOVO TESTAMENTO

Texto Áureo: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” (Jo 3.16)

Leitura Bíblica em Classe: Isaías 61.1-2; Lucas 4.17-20

Introdução: Missões transculturais no Novo Testamento demonstram que o evangelho de Jesus Cristo é para todos os povos, independentemente de sua cultura ou origem. Após a ascensão de Jesus, os apóstolos continuaram sua obra de missões transculturais. Eles viajaram para diferentes partes do mundo, levando o evangelho a pessoas de diferentes culturas e línguas. O próprio Jesus Cristo foi o primeiro missionário transcultural, ao vir ao mundo para salvar a humanidade, que estava dividida em diferentes culturas e povos. Ele se identificou com as pessoas de todas as classes sociais e culturas, e pregou o evangelho com amor e compaixão. Alguns exemplos de missões transculturais no Novo Testamento incluem: A pregação de Pedro no dia de Pentecostes, que resultou na conversão de pessoas de diferentes culturas e línguas; Pedro relutando contra a visão transcultural teve a visão dos animais impuros para pregar na casa de Cornélio  que era gentio; A viagem de Paulo e Barnabé à Ásia Menor, onde eles fundaram igrejas em várias cidades; A viagem de Paulo à Europa, onde ele fundou igrejas em Roma, Corinto e outras cidades. As missões transculturais no Novo Testamento são um modelo para a igreja de hoje. A igreja deve continuar a levar o evangelho a todas as pessoas, independentemente de sua cultura ou origem.

1. MISSÃO TRANSCULTURAL FOI PROFETIZADA E ESTÁ SE CUMPRINDO.

Isaías 61.1 - O Espírito do Senhor Jeová está sobre mim, porque o Senhor me ungiu para pregar boas-novas aos mansos; enviou-me a restaurar os contritos de coração, a proclamar liberdade aos cativos e a abertura de prisão aos presos;

Cristo, o mensageiro de Deus enviado e ungido para anunciar ao mundo perdido, a mensagem de que todos os povos tinham a oportunidade de alcançarem a salvação eterna. Na sua missão transcultural, Ele foi preparado e qualificado para essa missão, revestido de poder pelo Espírito Santo, visto que para se encarnar num corpo biológico teve que despojar de todo o seu poder. Tinha que estar totalmente como homem, pois não poderia ser levado a cruz para ser sacrificado como Deus. Adão ainda sem pecado foi o tipo de Cristo, e Cristo foi o anti-tipo, ou seja, a revelação do tipo, do Adão sem pecado, para ser o cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo.  Quase oitocentos anos depois essa profecia de Isaías veio a se cumprir quando João Batista batizou Jesus no Jordão e o Espírito como uma pomba desceu sobre Ele. Esse mesmo Espírito que estava sobre Ele foi enviado após ser elevado aos céus, para os seus discípulos no dia do pentecoste para proclamar as boas novas da salvação a toda criatura. Jesus disse aos discípulos que a sua vinda para esta missão sacrifical era para fazer a vontade do Pai, sendo nomeado e ungido como o Messias. Nos três anos antes da cruz e devia pregar as boas-novas, o puro evangelho digno de toda aceitação, desde que recebido com boa disposição de uma transformação de vida. Entre esses os contritos de coração rompido pelo pecado, o qual é a doença da alma, para serem curados das dores da contrição, gozando dos prazeres das consolações divinas. Dar liberdade os cativos que se daria conhecendo a verdade que liberta, pois se o Filho libertar verdadeiramente será livre e também a abertura de prisão aos presos devido ao pecado. O pecado faz do homem um prisioneiro de Satanás, mas Cristo nos resgatou pagando o preço cobrado pela justiça divina, preço esse que era o derramamento do seu sangue aceito pelo Pai, quando o brado está consumado foi ecoado na Cruz.

2. MISSÃO TRANSCULTURAL SE APREGOA A SALVAÇÃO E A PERDIÇÃO.

Isaías 61.2 - a apregoar o ano aceitável do Senhor e o dia da vingança do nosso Deus; a consolar todos os tristes;

O ano aceitável do Senhor marca o início da dispensação da graça, ocasião que envolveu a visão da missão transcultural, onde todos os povos são aceitos por Deus com a mensagem do Evangelho. Apregoando que sua graça é livre, proclamando as boas novas a todos que queiram atentar para as necessidades da própria alma. Cristo proclama que o dia da vingança do nosso Deus, e sua vingança contra todos que se apegaram ao mundo, a carne e o Diabo com o coração endurecido rejeitando a mensagem do evangelho. Nesse ano aceitável não podemos nos omitir de estar apregoando a salvação eterna que só Cristo pode proporcionar, como também alertando com firmeza que o dia da vingança virá inesperadamente e não haverá meio de escapar quando ela tiver o seu início.

3. MISSÃO TRANSCULTURAL SE PREGA A GRAÇA E A IRA VINDOURA.

Lucas 4.17 - E foi-lhe dado o livro do profeta Isaías; e, quando abriu o livro, achou o lugar em que estava escrito: Lucas 4.18 - O Espírito do Senhor é sobre mim, pois que me ungiu para evangelizar os pobres, enviou-me a curar os quebrantados do coração, Lucas 4.19 - a apregoar liberdade aos cativos, a dar vista aos cegos, a pôr em liberdade os oprimidos, a anunciar o ano aceitável do Senhor. Lucas 4.20 - E, cerrando o livro e tornando a dá-lo ao ministro, assentou-se; e os olhos de todos na sinagoga estavam fitos nele.

Jesus estando na Sinagoga abriu o pergaminho em Isaías 61.1 nesta passagem, com dois significados. Retratando a libertação dos judeus do exílio na Babilônia como um ano de Jubileu (ano aceitável), quando todas as dívidas eram canceladas e todos os escravos libertados, como também as propriedades seriam restituídas aos donos originais. Foi um cumprimento da promessa de Deus que os libertaria após os setenta anos de exílio, sendo esse retorno a Jerusalém em pouco tempo frustrado, pois os judeus não se comportaram com gratidão diante do seu libertador. Então essa profecia de Isaías na realidade apontava para uma futura era messiânica, época em que Cristo viria no Espírito do Senhor para fazer coisas maravilhosas, entre elas a principal, salvar o homem do pecado. Essa passagem oferecia boas notícias aos povos oprimidos, quando Jesus disse “Hoje se cumpriu esta Escritura em vossos ouvidos”. No entanto, Ele também diz que sobre o dia da vingança do nosso Deus, o qual será cumprido na parousia quando iniciar os sete anos da grande tribulação. Por enquanto ainda estamos sob a graça de Deus; mas a sua ira ainda está por vir.

Pastor Adilson Guilhermel