ADSENSE

Inscreva-se no meu canal

Sua Contribuição é muito bem-vinda. Quem semeia colhe.- PIX 997518304

LIÇÃO 11 - O REINADO DE EZEQUIAS

LIÇÃO 11 - O REINADO DE EZEQUIAS

Texto Áureo: “No Senhor, Deus de Israel, confiou, de maneira que, depois dele, não houve seu semelhante entre todos os reis de Judá, nem entre os que foram antes dele.” (2 Rs 18.5)
Leitura Bíblica em Classe: 2 Reis 18.1-3,13,28,29; 19.1,5-7,15,16,20,21


Introdução: Ezequias foi um dos melhores reis de Judá, muito piedoso e habilidoso político bem sucedido. Foi co-regente do seu pai, Acaz, até a morte deste, quando se tornou o único ocupante do trono. Fez reformas religiosas, derrubando bosques e lugares altos, onde se cultivava a adoração de deuses pagãos. Reinou durante cerca de vinte e nove anos. Como um reformador reparou e reabriu o templo, que estava poluído por anos de idolatria. Tudo isso, por conta do seu pai Acaz que nunca se preocupou com as coisas do templo mantendo-o fechado e despojado de utensílios que entregava aos assírios como tributo. A semelhança de Davi, nenhum dos antecessores de Ezequias, se compara a Ele na sua confiança em Deus. Na guerra, Deus estava com ele, quando derrotou os filisteus, como também em todos os empreendimentos realizados em Jerusalém.
1. AGRADOU AO SENHOR E FEZ O QUE ERA RETO SENDO UM GRANDE REFORMADOR.
2 Reis 18.1 - E sucedeu que, no terceiro ano de Oséias, filho de Elá, rei de Israel, começou a reinar Ezequias, filho de Acaz, rei de Judá. 2 Reis 18.2 - Tinha vinte e cinco anos de idade quando começou a reinar e vinte e nove anos reinou em Jerusalém; e era o nome de sua mãe Abi, filha de Zacarias. 2 Reis 18.3 - E fez o que era reto aos olhos do SENHOR, conforme tudo o que fizera Davi, seu pai.
Ezequias preencheu os requisitos adequados a um grande monarca, pelo fato de fazer o que era reto aos olhos do Senhor. Além de assumir o reino com uma diversidade de problemas a serem resolvidos, outro problema grave foi ter que enfrentar uma série de invasões assírias, a qual havia se tornado uma nação forte que obrigava as demais a serem tributárias com o recolhimento anuais de pesados impostos. Ezequias herdou essa calamitosa situação, pois a Assíria havia conquistado Judá, ficando somente a fortificada Jerusalém com as suas altas muralhas. Jerusalém ficou cercada pelos assírios e ninguém entrava e nem saia. Estavam como prisioneiros na cidade de Jerusalém, o que era uma tática do inimigo para os enfraquecer, pela escassez de alimentos que ocorreria.
2. COMO REFORMADOR FOI CORAJOSO, MAS FRACO FICANDO SUBMISSO AOS ASSÍRIOS.
2 Reis 18.13 - Porém, no ano décimo quarto do rei Ezequias subiu Senaqueribe, rei da Assíria, contra todas as cidades fortes de Judá e as tomou. 2 Reis 18.28 - Rabsaqué, pois, se pôs em pé, e clamou em alta voz em judaico, e falou, e disse: Ouvi a palavra do grande rei, do rei da Assíria. 2 Reis 18.29 - Assim diz o rei: Não vos engane Ezequias; porque não vos poderá livrar da sua mão.
Ezequias viveu no contexto da dominação assíria do antigo Oriente, sob a qual ocorreu também a destruição de Samaria. Diante das pressões assírias Ezequias, em momento de fraqueza, esqueceu que tinha o Deus de Israel para ele recorrer, mas não fazendo isso, teve que pagar um alto tributo temendo uma derrota dessa nação inimiga. Isso aconteceu quando Ezequias deixa de viver de acordo com a vontade de Deus, e voltando atrás em sua rebelião contra os assírios tenta comprar quem o atacava para se ver livre dele. Apesar do tributo pago por Ezequias, Senaqueribe exige rendição total e cerca Jerusalém. Senaqueribe através do seu oficial de nome Rabsaqué, afronta Ezequias colocando em dúvida a sua confiança no seu Deus, que não adiantaria buscar ajuda no Egito, e que o exército de Judá era fraco. Se dirigiu ao povo que estava no alto das muralhas de Jerusalém e ofereceu duas opções: confiar em Deus e em Ezequias e morrer, ou confiar no assírio que se julgava vencedor em todas as batalhas. Ezequias porém não se intimidou e falou ao povo que Deus cumprirá sua promessa de livrar Jerusalém, e o povo obedeceu ao seu rei.
3. SE REDIMIU DA FRAQUEZA DEIXANDO DE SER SUBMISSO DIANTE DA AMEAÇA ASSÍRIA.
2 Reis 19.1 -  E aconteceu que Ezequias, tendo-o ouvido, rasgou as suas vestes, e se cobriu de pano de saco, e entrou na Casa do Senhor. 2 Reis 19.5 - E os servos do rei Ezequias vieram a Isaías. 2 Reis 19.6 - E Isaías lhes disse: Assim direis a vosso senhor: Assim diz o SENHOR: Não temas as palavras que ouviste, com as quais os servos do rei da Assíria me blasfemaram. 2 Reis 19.7 - Eis que meterei nele um espírito e ele ouvirá um ruído e voltará para a sua terra; à espada o farei cair na sua terra.
Como diz em Provérbios 34.10 Se te mostrares frouxo no dia da angústia a tua força será pequena e foi esse o sintoma que invadiu o coração de Ezequias, mesmo porque o inimigo a ser enfrentado era muito poderoso e cruel. Porém sempre devemos lembrar que o nosso Deus é o todo-poderoso e a nossa confiança nele não pode ser vacilante. Caindo em si, e recuperando o seu juízo fez o que deveria ter feito antes, que era estar sob a orientação do profeta de Deus. Desse modo, Ezequias vai a Isaías o profeta e pede que ore, e foi predito que o rei assírio voltará para sua terra e será assassinado, sendo que isso já foi o bastante para recuperar a sua coragem e confiança de que Deus lhe daria a vitória sobre esse inimigo que o afrontava.   
4. OROU AO SENHOR EXPONDO A AFRONTA DO INIMIGO PONDO NELE A SUA CONFIANÇA
2 Reis 19.15 - E orou Ezequias perante o SENHOR e disse: Ó SENHOR, Deus de Israel, que habitas entre os querubins, tu mesmo, só tu és Deus de todos os reinos da terra; tu fizeste os céus e a terra. 2 Reis 19.16 - Inclina, SENHOR, o teu ouvido e ouve; abre, SENHOR, os teus olhos e olha: e ouve as palavras de Senaqueribe, que ele enviou para afrontar o Deus vivo.
Ezequias agora com toda confiança voltada a Deus, pede que livre Judá para que todos os reinos da terra saibam que só o Senhor é Deus. Chegai-vos a Deus e Ele se chegará a vós, essa foi a atitude fundamental de Ezequias para ganhar as forças espirituais que estavam enfraquecidas pelo seu distanciamento, ocupado com as demais coisas. A vida de quem serve a Deus, deve necessariamente ser de constante vigilância pois o Diabo, o nosso adversário, não dá tréguas e usa de todos os meios para nos derrotar. Nesses ataques de Senaqueribe não podemos ignorar, que o Diabo estava por trás de tudo agindo como inimigo oculto com os seus ardis que não podemos deixar de vigiar.
5. O SENHOR NÃO REJEITA A ORAÇÃO FEITA A ELE COM FÉ NA CERTEZA DA RESPOSTA
2 Reis 19.20 - Então, Isaías, filho de Amoz, mandou dizer a Ezequias: Assim diz o Senhor, Deus de Israel: O que me pediste acerca de Senaqueribe, rei da Assíria, eu o ouvi. 2 Reis 19.21 - Esta é a palavra que o SENHOR falou dele: A virgem, a filha de Sião, te despreza, de ti zomba; a filha de Jerusalém meneia a cabeça por detrás de ti.
E por intermédio de Isaías, Deus confirmou ao rei que ouviu a sua oração e que daria uma resposta ao orgulho e à blasfêmia de Senaqueribe como sinal para impulsionar a fé de Ezequias. Deus promete prosperidade em Jerusalém, logo após a invasão ser repelida, quando cerca de cento e oitenta mil soldados assírios foram mortos através da atuação de um anjo de guerra enviado por Ele. Com a derrota, Senaqueribe volta para a Assíria, onde é assassinado pelos próprios filhos. Horrenda coisa é cair nas mãos do Deus vivo.

Pastor Adilson Guilhermel


OS LUGARES PONTILHADOS NESTE MAPA MUNDIAL INDICA ONDE O SITE É VISITADO

Translate

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Páginas