Anúncios

Inscreva-se no meu canal

LIÇÃO 07 - PAULO, O PLANTADOR DE IGREJAS

Texto Áureo: “Eu plantei; Apolo regou; mas Deus deu o crescimento.” (1 Co 3.6)

Leitura Bíblica em Classe: 1 Coríntios 3.6-9; Atos 13.1-3; 16.1-5,9,10

Introdução: Paulo o apóstolo de Cristo foi o maior plantador de igrejas nas suas viagens missionárias, onde ele propagava o evangelho e estabelecia em várias cidades, locais onde se reuniam a igreja corpo de Cristo. Assim em sua caminhada incansável sofrendo uma diversidade de adversidades o evangelho era anunciado aos povos gentílicos. Foi com o apóstolo Paulo que o ide do Senhor Jesus ganhou força, pois ele seguia com toda obediência a direção do Espírito Santo, onde em todas as suas jornadas era bem sucedido como plantador de igrejas. 

1. PLANTAR E REGAR É COM OS SERVOS, MAS O CRESCIMENTO É SÓ COM DEUS.

1 Coríntios 3.6 - Eu plantei, Apolo regou; mas Deus deu o crescimento. 1 Coríntios 3.7 - Pelo que nem o que planta é alguma coisa, nem o que rega, mas Deus, que dá o crescimento. 1 Coríntios 3.8 - Ora, o que planta e o que rega são um; mas cada um receberá o seu galardão, segundo o seu trabalho. 1 Coríntios 3.9 - Porque nós somos cooperadores de Deus; vós sois lavoura de Deus e edifício de Deus.

Todos os apóstolos tinham a missão de serem plantadores de igrejas, mas quem mais se sobressaiu foi o apóstolo Paulo. O apóstolo plantava e Apolo regava, o que significa que um evangelizava e estabelecia em locais os convertidos e partia dali, e o outro cuidava doutrinando os que tinham se tornado igreja. Embora os ofícios sejam diferentes, como um que planta e outro que cuida, o crescimento da igreja corpo vem através da palavra de Deus. Assim quem dá o crescimento é Deus, através da sua palavra ensinada por homens com conhecimento e sabedoria, fiéis e comprometidos com ela. O galardão não é dado pelo ofício que o cristão exerce, mas sim pelos resultados que são apresentados ao Senhor. Quem é separado para algum ofício na obra do Senhor deve saber que implica em trabalho duro, passa por dificuldades, sofrimentos muitas vezes duradouros. O obreiro tem que ser responsável e diligente. A igreja pertence a Deus, a qual é a sua lavoura onde ocorre o crescimento e o seu edifício, que é o templo onde o Espírito Santo habita.

2. AS PORTAS PARA O EVANGELHO FORAM ABERTAS A TODO MUNDO GENTÍLICO.

Atos 13.1 - Na igreja que estava em Antioquia havia alguns profetas e doutores, a saber: Barnabé, e Simeão, chamado Níger, e Lúcio, cireneu, e Manaém, que fora criado com Herodes, o tetrarca, e Saulo. Atos 13.2 - E, servindo eles ao Senhor e jejuando, disse o Espírito Santo: Apartai-me a Barnabé e a Saulo para a obra a que os tenho chamado. Atos 13.3 - Então, jejuando, e orando, e pondo sobre eles as mãos, os despediram.

Embora o apóstolo Paulo tendo o preparo de três anos com o Senhor, ele não saiu em missão por conta própria, pois quem age dessa maneira não terá êxito em sua missão. Paulo ficou em Antioquia entre profetas e doutores certamente adquirindo mais experiências com esses homens de Deus, como também se preparando espiritualmente. O Senhor da obra não é o homem, mas sim o Espírito Santo e é Ele que  determina o momento certo para separar e enviar obreiros para o campo missionário. A questão da imposição de mãos sobre Barnabé e Saulo foi uma oração ao Senhor para o início da missão desses servos do Senhor. A imposição sobre Paulo não se tratou de uma consagração a apóstolo, pois os apóstolos foram consagrados diretamente por Cristo e não pelo homem. 

3. O TRABALHO MISSIONÁRIO SÓ É PROMISSOR COM SERVOS COMPROMISSADOS. 

Atos 16.1 - E chegou a Derbe e Listra. E eis que estava ali um certo discípulo por nome Timóteo, filho de uma judia que era crente, mas de pai grego, Atos 16.2 - do qual davam bom testemunho os irmãos que estavam em Listra e em Icônio. Atos 16.3 - Paulo quis que este fosse com ele e, tomando-o, o circuncidou, por causa dos judeus que estavam naqueles lugares; porque todos sabiam que seu pai era grego. Atos 16.4 - E, quando iam passando pelas cidades, lhes entregavam, para serem observados, os decretos que haviam sido estabelecidos pelos apóstolos e anciãos em Jerusalém Atos 16.5 - de sorte que as igrejas eram confirmadas na fé e cada dia cresciam em número. 

A extensão geográfica que Paulo percorria, tanto por terra como por mar, dentro dos propósitos de estar plantando igreja, necessitava de obreiros de confiança ao seu lado, alguns caminhando com ele e outros sendo designados para pastorear igrejas locais. Timóteo foi um desses obreiros de confiança o qual tinha boas referências vinda dos seus pais. Ele se dispôs a deixar os seus, para seguir com o apóstolo em algumas das suas missões com todos os perigos que envolviam a sua missão. No caso de Timóteo, como o seu trabalho seria pastoral, tanto com gentios e judeus, Paulo por prudência, o circuncidou, mesmo essa prática já tenha sido abolida, mas para os judeus convertidos não questionassem sobre isso. Quando fossem totalmente doutrinados esses judeus, agora cristãos entenderiam quanto a anulação da circuncisão. Como Paulo ensinou dizendo: fiz-me de tolo para ganhar os tolos e sábio para ganhar os sábios. Bons obreiros são necessários e essenciais para estarem ombreados com o seu líder.   

4. É O ESPÍRITO SANTO QUE DIRECIONA QUEM SE DISPÕE A TRABALHAR NO REINO.  

Atos 16.9 - E Paulo teve, de noite, uma visão em que se apresentava um varão da Macedônia e lhe rogava, dizendo: Passa à Macedônia e ajuda-nos! Atos 16.10 - E, logo depois desta visão, procuramos partir para a Macedônia, concluindo que o Senhor nos chamava para lhes anunciarmos o evangelho.

Nessa caminhada de fé no sentido de conquistar almas para o reino de Deus, só terá eficácia se conduzidos pelo Espírito Santo. É Ele que fecha portas, como também abre portas, pois nem sempre podemos saber com clareza qual é a vontade de Deus para o nosso ministério. Paulo seguia firmemente em uma direção, mas foi impedido pelo Espírito, que o redirecionou da direção da Ásia para a Europa. Ele é chamado para ir à Macedônia e Paulo mais que depressa atendeu o pedido de socorro da visão. É o Espírito Santo que sabe onde estão as almas propensas a mensagem do evangelho, daí a necessidade de termos o discernimento espiritual para darmos ouvidos a voz do Espírito em nossos corações. Sem a presença do Espírito Santo não há como ganhar almas para Jesus, pois é Ele que convence o pecador a se arrepender dos seus pecados. 


Comentário elaborado exclusivamente pelo texto bíblico da lição. 

Pastor Adilson Guilhermel


OS LUGARES PONTILHADOS NESTE MAPA MUNDIAL INDICA ONDE O SITE É VISITADO

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Páginas

BOTÕES SOCIAIS