Anúncios

Translate

FAÇA PARTE DESSE PROJETO MISSIONÁRIO

É importante apoiarmos iniciativas que contribuem para a propagação da Palavra de Deus. Esta obra, em particular, tem sido muito importante, pois visa dar subsídios da Lição Bíblica para a Escola Biblica Dominical. Sinto-me feliz em poder fazer a minha parte para ajudar esta obra a alcançar seus objetivos. Faça parte desta obra e ajude a espalhar a Palavra de Deus! Caso queira contribuir com uma oferta use PIX Cel. 997518304 . It is important that we support initiatives that contribute to the spread of the Word of God. This work, in particular, has been very important, as it aims to provide information on the Bible Lesson for the Sunday School. I feel happy to be able to do my part to help this work achieve its goals. Be part of this work and help spread the Word of God! If you want to contribute to an offer, use PIX Cel. 997518304 .

Contributions to this missionary work

https://www.paypal.com/donate/?hosted_button_id=NNAE7UM5Y5MDN

LIÇÃO 07 - O RELACIONAMENTO ENTRE NORA E SOGRA

LIÇÃO 07 - O RELACIONAMENTO ENTRE NORA E SOGRA

Texto Áureo: “Disse, porém, Rute: Não me instes para que te deixe e me afaste de ti; porque, aonde quer que tu fores, irei eu e, onde quer que pousares à noite, ali pousarei eu; o teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus.” (Rt 1.16)

Leitura Bíblica em Classe: Rute 1.1-5,8, 12-14

Introdução: Nesse relacionamento entre nora e sogra, se destaca como um exemplo de sogra a ser seguido, a qual é a figura de Noemi, uma mulher de Deus, que encontra em Rute um exemplo de nora a ser seguido. Em nenhum momento desde o dia em que se conheceram em Moabe, até a finalização deste episódio envolvendo estas duas mulheres Rute e Noemi se observa qualquer discórdia. Isto porque as duas se uniram como se fosse filha e mãe com cumplicidade mútua, uma querendo e se esforçando pelo bem da outra. A decisão de Rute a seguir Noemi foi determinante e mostrou a sua sogra que nada iria dissuadi-la a retornar para Moabe, não importando o que viesse ou tivesse que enfrentar pela frente. Também vemos a conversão de Rute ao Senhor, quando disse a Noemi que o Deus dela também seria o seu Deus a partir daquele momento.

 

1. DEUS TEM PLANOS QUE SE REVELAM CONFORME AS CIRCUNSTÂNCIAS.

Rute 1.1 - E sucedeu que nos dias em que os juízes julgavam, houve uma fome na terra; pelo que um homem de Belém de Judá saiu a peregrinar nos campos de Moabe, ele, e sua mulher, e seus dois filhos. Rute 1.2 - E era o nome deste homem Elimeleque, e o nome de sua mulher, Noemi, e os nomes de seus dois filhos, Malom e Quiliom, efrateus, de Belém de Judá; e vieram aos campos de Moabe e ficaram ali.

Escassez de alimentos força uma família a sair da cidade de Belém a fim de refugiar-se em Moabe. Não há uma data exata de quando isso aconteceu, mas com certeza foi no período de juízes em Israel. A fome em determinadas situações era um dos instrumentos de que Deus usava de algum modo de julgamento de pecado. Mas a despeito dessas circunstâncias alguns que mantiveram a sua fidelidade a Deus alcançavam a graça divina para reverter circunstâncias, como também para que os seus planos se desenvolvam com os seus pensamentos e não os nossos. O teísmo está presente sempre, o que significa que Deus criou, mas se faz presente para julgar, recompensar, como também fazer intervenções na história humana, tanto no sentido geral, como no sentido pessoal ou familiar, como foi o caso dessa família composta por Elimeleque, Noemi e seus dois filhos, Malom e Quiliom.

2. DENTRO DAS CIRCUNSTÂNCIAS UMA TRAGÉDIA ATINGE A FAMIÍLIA HEBRÉIA.

Rute 1.3 - E morreu Elimeleque, marido de Noemi; e ficou ela com os seus dois filhos, 4 - Os quais tomaram para si mulheres moabitas; e era o nome de uma Orfa, e o nome da outra, Rute; e ficaram ali quase dez anos. Rute 1.5 - E morreram também ambos, Malom e Quiliom, ficando assim esta mulher desamparada dos seus dois filhos e de seu marido.  

Após dez anos em território de Moabe a tragédia começa a atingir a família com a morte de Elimeleque e posteriormente sem precisar quanto tempo ocorreu a morte dos dois filhos, os quais tinham se casado com duas moabita, Rute e Orfa. Após a morte dos filhos, restaram três mulheres morando na mesma casa, ou seja, a sogra Noemi, com as duas noras, Rute e Orfa. O relacionamento de Noemi com as noras era extremamente fraternal o que resultava em uma boa convivência entre elas. Podemos observar no andamento dos fatos é que Noemi era uma mulher temente a Deus e que passou todo o conhecimento que tinha dele, para as suas duas noras e isso era um fator que estreitava ainda mais a comunhão entre elas, embora como se observa, a sua Nora Rute foi a que mais quis conhecer o Deus de Israel.  

3. DA FAMÍLIA HEBREIA RESTOU A SOGRA VIÚVA COM UMA NORA FIEL E AMIGA

Rute 1.8 - E disse Noemi às suas duas noras: Ide, voltai cada uma à casa de sua mãe; e o Senhor use de benevolência, como usastes com os falecidos e comigo. Rute 1.12 - Tornai, filhas minhas, ide-vos embora, que já mui velha sou para ter marido; ainda quando eu dissesse: Tenho esperança, ou ainda que esta noite tivesse marido, e ainda tivesse filhos, Rute 1.13 - esperá-los-íeis até que viessem a ser grandes? Deter-vos-íeis por eles, sem tomardes marido? Não, filhas minhas, que mais amargo é a mim do que a vós mesmas; porquanto a mão do Senhor se descarregou contra mim. Rute 1.14 - Então, levantaram a sua voz e tornaram a chorar; E Orfa beijou a sua sogra; porém Rute se apegou a ela.
Tem sogras boas, como as que não são boas, mas a maioria é boa e querem o melhor para as suas noras, pois isso será bom para o seu filho. Rute se tornou uma grande amiga de Noemi, tanto que na partida de sua sogra, ela não aceitou a separação para ficar em Moabe, ao contrário de Orfa, a qual ficou. Voltar para casa em Belém de Judá estava no coração de Noemi, pois Moabe não lhe trazia boas lembranças, como a morte do marido e os dois filhos. Orfa e Rute foram até a fronteira que as separavam de Noemi, mas o destino de Rute ficava para além daquela fronteira, pois Deus tinha um destino preparado para ela em Belém da Judeia. Orfa foi convencida a ficar, mas Rute não conseguiu ser convencida a ficar, pois o seu coração não estava mais em Moabe e sim no destino que tinha pela frente nas terras de      Israel. Deixando esse resumo partimos agora para a parte principal desse livro classificado como histórico, que é chegar a finalização do propósito de Deus em relação à Rute e Boaz. Noemi como uma boa sogra deu toda orientação para que Rute viesse ser agradável aos olhos de Boaz, o que na realidade estava nos planos de Deus. Deus não força ninguém a nada, mas Ele como em vários casos e nesse estava especificamente voltado para o sequenciamento da semente da mulher (Jesus) ter o seu prosseguimento dentro da linhagem em que viria o Messias na sua encarnação. Dentro dos seus planos estava a união de uma mulher com um homem da tribo de Judá, ou seja, Rute uma moabita, com Boaz um israelita. Rute um tipo de Igreja e Boaz um tipo de Cristo. Assim como Boaz tipo de Cristo foi o remidor de Rute tipo de igreja, Cristo o antítipo (revelação do tipo) veio ser o remidor de todos os povos para formar a sua igreja. Concluindo vemos em Noemi, o papel de uma sogra que não mediu esforços para levar a sua nora no caminho traçado por Deus, e de uma nora atenciosa que soube aproveitar os bons conselhos da sua sogra trazendo grande felicidade para ambas. Rute teve um filho com Boaz chamado Obede, que gerou Jessé, pai de Davi, sendo assim a sua bisavó, portanto faz parte da genealogia que seguiu até Cristo. Aqui vemos dois personagens que fazem parte da descendência do Messias. Rute uma Moabita que se converteu ao Deus de Israel e Boaz um israelita que lista na descendência de Raabe, a qual escondeu os espias em Jericó e se converteu ao Senhor. Assim Deus introduziu os gentios na linhagem do Messias, pois o seu plano de salvação abrangeria a todos os povos, tanto israelitas como os gentios.   

Pr. Adilson Guilhermel