Anúncios

Inscreva-se no meu canal

LIÇÃO 04 - RESGUARDANDO-SE DE SENTIMENTOS RUINS

 

LIÇÃO 04 - RESGUARDANDO-SE DE SENTIMENTOS RUINS.
Texto Áureo: “Eu, porém, vos digo que qualquer que, sem motivo, se encolerizar contra seu irmão será réu de juízo (Mt 5.22)
Leitura Bíblica em Classe: Mateus 5.21-26
Introdução: Efésios 4.26 Irai-vos, e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira. Porque a bíblia diz que se viermos a nos irar, que temos que nos controlar para não pecar? Porque pela natureza humana que temos, somos inclinados a ficar irados em vista de circunstâncias adversas que podem surgir subitamente, e se descontrolando pode entrar num surto de violência contra alguém, o que caracteriza o pecado. Então se temos uma causa justa para estar irado em qualquer momento, precisamos nos controlar para que não se torne pecado, com o cuidado de não se exceder na sua ira. Alguns com interesse em salvaguardar a própria reputação, acaba ignorando o zelo que deve ter com a glória de Deus. É difícil alguém se controlar quando recebe algum insulto ou afronta de outrem, mas a bíblia diz para não revidar e procurar acalmar e aquietar o seu espírito não deixando que a ira se prolongue além do pôr do sol. A atitude que apazigua tudo é a reconciliação com o ofensor para que tudo volte a ficar em paz novamente. A ira não é pecaminosa enquanto ela é contida, porém se perder o controle e partir para o revide, então se contitui em pecado, daí, a necessidade de subjugá-la o quanto antes. A ira pode entrar no coração do sábio e sair logo, mas no coração dos tolos ela permanece, para prejuízo dele próprio e nessa condição está dando lugar ao diabo. Hebreus 12.15 Cuidem que ninguém se exclua da graça de Deus; que nenhuma raiz de amargura brote e cause perturbação, contaminando muitos; se a ira permanecer no coração de alguém, ela se enraiza causando perturbação para si próprio, como também a outros do seu convívio.
1. QUANDO A IRA ULTRAPASSA OS LIMITES DIFICILMENTE ELA SERÁ CONTIDA.
Mateus 5.21 – Ouvistes o que foi dito aos antigos: Não matarás; mas qualquer que matar será réu de juízo. Mateus 5.22 – Eu, porém , vos digo que qualquer que, sem motivo, se encolerizar contra seu irmão será réu de juízo, e qualquer que chamar a seu irmão de raça será réu do Sinédrio; e qualquer que lhe chamar de louco será réu do fogo do inferno.
Devemos nos resguardar sempre aplicando em nossa caminhada o verdadeiro caráter cristão, sendo uns para como os outros sempre benignos, que é ausência de malignidade. Quantas mortes são registradas frequentemente, causadas por pessoas iradas, que no caso do cristão incorre no sexto mandamento, pois quem é acometido de uma ira descontrolada corre o risco de se tornar um assassino. Caim acometido de uma ira descontrolada matou o seu irmão Abel, se tornando um assassino aos olhos de Deus, que tudo vê e conhece o coração de cada um, pois é do coração que procede atitudes intempestivas ao ponto de matar alguém. Não se pense que são ações exteriores que são consideradas pecado como entendiam e ensinavam os fariseus, pois elas na realidade são interiores. Jesus dá uma versão diferente que contrasta a dos fariseus mostrando que a ira sem motivo é uma espécie de homicídio no coração, assim como a lascívia também é adultério no coração. Devemos entender que a ira é uma forma de homicídio se não for contida a tempo, sabendo que a ira permitida é a ira contra o pecado, porém a ira a qual Jesus se refere é a ira pecaminosa contra outrem, que passa a ser uma espécie de homicídio. Tem pessoas que se enfurecem por qualquer motivo, ou mesmo se algum motivo. Esse tipo de pessoa são as que cultivam esse mal no seu interior e subitamente podem explodir sua ira cultivada em palavras ofensivas que machucam outrem e são causas de rompimento de comunhão contrariando o Salmo que diz: o quão bom e com suave é que os irmão vivam em comunhão. 
2. IRMÃOS EM CONFLITO NÃO PODEM CHEGAR A DEUS SEM RECONCILIAÇÃO.
Mateus 5.23 – Portanto, se trouxeres a tua oferta ao altar e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, Mateus 5.24 – deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai reconciliar-te primeiro com teu irmão, e depois vem, e apresenta a tua oferta.
Em qualquer conflito a qual todos nós estamos sujeitos devemos nos conter com a arma do amor e a paz interior que não pode ser maculada nutrindo rancor contra nossos irmãos. Caso haja um rompimento da comunhão entre os irmãos é necessário optar pela reconciliação imediatamente, para que a raiz de amargura não perdure e o perdão esteja presente, pois sem ele não há como reatar a comunhão. A necessidade de uma reconciliação imediata prende-se ao fato de até que isso seja feito, estaremos totalmente impossibilitados de estar em comunhão com Deus. Os cultos que se prestam a Deus não são aceitos, como também a oração, o louvor, a adoração ficam ineficazes enquanto perdurar o conflito entre ambos os irmãos. Portanto isso é algo que precisa ser resolvido imediatamente, pois se um vier a óbito, está perdido, se vier o arrebatamento, não sobe, isto porque, enquanto não se reconciliarem, não estão ligados com Deus. Assim a reconciliação com um irmão ofendido precisa ser acertada antes de levar a oferta a Deus, pois se isso não ocorrer, Ele, o Senhor, não o receberá.
3. A CONCILIAÇÃO É O CAMINHO IDEAL PARA UMA CONTENDA NÃO IR A JUÍZO.
Mateus 5.25 – Concilia-te depressa com o teu adversário, enquanto estás no caminho com ele, para que não aconteça que o adversário te entregue ao juiz, e o juiz te entregue ao oficial, e te encerrem na prisão. Mateus 5.26 – Em verdade te digo que, de maneira nenhuma, sairás dali, enquanto não pagares o último ceitil.
A não procura de um acordo de uma forma rápida, pode envolver uma situação perigosa, com consequências que podem chegar ao trágico. É exemplificado aqui uma dívida não paga e que o devedor é denunciado à justiça e dependendo do que foi julgado pelo magistrado, ele o devedor se condenado a prisão. Para o cristão que fazem parte de um corpo espiritual cujo cabeça é Cristo, não é recomendado que assim proceda, pois o que deve ser feito rapidamente é um acordo entre as partes para que não chegue a justiça.O tempo de reconciliação é sempre agora e não pode ser protelado. Não é possível que alguém que se diz cristão, venha a nutrir ódio no seu coração, assim como amargura; raiva ou qualquer outra coisa que os tornem separados e fora da comunhão que todos devem ter. Uma divergência entre irmãos devem ser resolvidas com sensatez e não depois que foi para o tribunal resolver. A conta ou a dívida deve ser liquidada sem ir para o tribunal, para que o devedor não tenha que enfrentar o julgamento. O procedimento usual de pessoas não cristãs é ir ao juiz, que é um procedimento típico de lidar com aquele que deve e resiste em pagar a dívida, mas no caso de cristãos o que a palavra é a conciliação, para que tudo seja acordado entre as partes. Se for para o tribunal é possível que acarrete em prisão e tenha que pagar até o último centavo devido. 

Comentário elaborado exclusivamente pelo texto bíblico da lição.
Pastor Adilson Guilhermel

OS LUGARES PONTILHADOS NESTE MAPA MUNDIAL INDICA ONDE O SITE É VISITADO

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Páginas

BOTÕES SOCIAIS