Anúncios

Translate

FAÇA PARTE DESSE PROJETO MISSIONÁRIO

É importante apoiarmos iniciativas que contribuem para a propagação da Palavra de Deus. Esta obra, em particular, tem sido muito importante, pois visa dar subsídios da Lição Bíblica para a Escola Biblica Dominical. Sinto-me feliz em poder fazer a minha parte para ajudar esta obra a alcançar seus objetivos. Faça parte desta obra e ajude a espalhar a Palavra de Deus! Caso queira contribuir com uma oferta use PIX Cel. 997518304 . It is important that we support initiatives that contribute to the spread of the Word of God. This work, in particular, has been very important, as it aims to provide information on the Bible Lesson for the Sunday School. I feel happy to be able to do my part to help this work achieve its goals. Be part of this work and help spread the Word of God! If you want to contribute to an offer, use PIX Cel. 997518304 .

Contributions to this missionary work

https://www.paypal.com/donate/?hosted_button_id=NNAE7UM5Y5MDN

LIÇÃO 04 - ÍDOLOS NA FAMÍLIA

LIÇÃO 04 – ÍDOLOS NA FAMÍLIA  

Texto Áureo: “Filhinhos, guardai-vos dos ídolos. Amém!” (1 Jo 5.21)

Leitura Bíblica em Classe: Gênesis 31.17-19,33-35; Juízes 17.1,3-5

Introdução: Guardai-vos dos ídolos é uma advertência sobre estar alerta contra algo que pode ser um perigo de contraste entre o Deus vivo e os deuses sem vida. A idolatria, do ponto de vista cristão, é a substituição do Deus verdadeiro, por um objeto, pessoa, animal ou outra coisa. Na realidade, principalmente em nossos tempos, tem coisas que não são ídolos, como exemplo: um bem material; um time de futebol; uma pessoa; um computador; um celular e outros mais. A questão é as pessoas se voltarem para essas coisas de uma maneira que as priorizam mais do que a Deus, o que se torna um foco de idolatria. Se alguém idolatra coisas como essas que não são necessariamente ídolos, ela se torna uma idólatra, pois em primeiro lugar em nossas vidas, está o Senhor Deus e quem assim procedem está infringindo os seus mandamentos.

1. ÍDOLOS NA FAMÍLIA PODEM ESTAR OCULTOS ONDE NINGUÉM POSSA IMAGINAR.

Gênesis 31.17 – Então, se levantou Jacó, pondo os seus filhos e as suas mulheres sobre os camelos, Gênesis 31.18 – e levou todo o seu gado e toda a sua fazenda que havia adquirido, o gado que possuía, que alcançara em Padã-Arã, para ir a Isaque, seu pai, à terra de Canaã.

O sucesso de Jacó nas terras de Labão, não foi conseguido com facilidade, muito pelo contrário, pois este que foi o seu sogro era um homem sagaz e desonesto, que de todas as formas procurou tirar proveito deste que foi o seu genro. Porém, Jacó em todas as artimanhas arquitetadas por Labão acabou com muita prudência e sabedoria, tirando proveito daquele que tirava proveito dele. Chegou o momento da partida, das terras de Labão e, o fez na ausência do seu sogro para evitar conflitos com ele, pois poderia usar de força para que Jacó não levasse todo o seu patrimônio que conseguiu de uma forma honesta. E foi com honestidade que Jacó levou consigo não mais do que lhe pertencia, ou seja, os rebanhos e coisas valiosas que havia adquirido. Ele levou tudo que Deus o abençoou a ter, saindo de uma forma satisfeita, como que dizendo; valeu a pena todo o sacrifício para conseguir tudo o que conquistei. 

2. ÍDOLOS NA FAMÍLIA SE NÃO PERCEBIDOS PODEM CONTAMINAR O LAR CRISTÃO.

Gênesis 31.19 – E, havendo Labão ido a tosquiar as suas ovelhas, furtou Raquel os ídolos que seu pai tinha. Gênesis 31.33 – Então, entrou Labão na tenda de Jacó, e na tenda de Léia, e na tenda de ambas as servas e não os achou; e, saindo da tenda de Léia, entrou na tenda de Raquel. Gênesis 31.34 – Mas tinha tomado Raquel os ídolos, e os tinha posto na albarda de um camelo, e assentara-se sobre eles; e apalpou Labão toda a tenda e não os achou. Gênesis 31.35 – E ela disse a seu pai: Não se acenda a ira nos olhos de meu senhor, que não posso levantar-me diante da tua face; porquanto tenho 0 costume das mulheres. E ele procurou, mas não achou os ídolos.

Tudo ia bem à caminhada de Jacó, mal sabendo que na sua caravana havia algo que poderia lhe trazer uma grande desgraça na família. Jacó saiu sem furtar nada, mas Raquel a sua mulher furta os ídolos da casa do seu pai. Alguns comentam que Raquel levou os ídolos que seria uma garantia para ela de ter parte dos bens do seu pai, mas isso não se sustenta, pois filhos homens de Labão é que teriam direito de herança. Portanto, os ídolos que ela levou seria uma forma na crença de que seria protetores da sua família, algo que não seria compartilhado por Jacó, pois ele tinha uma única fé, que era no Deus que ele cria. Pela sua atitude de furtar os ídolos chamados tereipim mostra que Raquel não aprendera a confiar em Jeová para suprimento das suas necessidades. Por sua vez, Jacó fracassou em ensinar a sua família a confiar e adorar a Deus de todo o coração. Os ídolos que Raquel levou e conseguiu ocultar de Labão quando ele furioso mais pelo furto dos terafins que são ídolos caseiros, não sabia ela que a posse desses terafins ia causar muitos males no lar deles em anos posteriores. Esse encontro de Labão com Jacó, em fuga, não foi nada amistoso e só não teve consequências trágicas porque Deus fez intervenções alertando Labão quanto ao seu comportamento com Jacó. O que mais enfureceu Labão foi exatamente os ídolos que estavam com Raquel, a qual astutamente escondeu do seu pai, quando este revistou as suas tendas. Possuir ídolos principalmente no lar é abrir uma porta para que  Satanás entre e comece a provocar desgraças em um lar.

3. ÍDOLOS NA FAMÍLIA QUAISQUER QUE SEJA AFETAM OS ALICERCES FAMILIARES.

Juízes 17.1 – E havia um homem da montanha de Efraim cujo nome era Mica, Juízes 17.3 – Assim, restituiu as mil e cem moedas de prata à sua mãe; porém sua mãe disse: Inteiramente tenho dedicado este dinheiro da minha mão ao Senhor para meu filho, para fazer uma imagem de escultura e de fundição; de sorte que agora o tornarei a dar. Juízes 17.4 – Porém ele restituiu aquele dinheiro a sua mãe, e sua mãe tomou duzentos moedas de prata e as deu ao ourives, a qual fez delas uma imagem de escultura e de fundição, e esteve em casa de Mica. Juízes 17.5 – E tinha este homem, Mica, uma casa de deuses, e fez um éfode e terafins, e consagrou a um de seus filhos, para que lhe fosse por sacerdote.

Mica, filho de uma mulher rica, resolve furtar parte da fortuna da mãe, que se constitua de cem moedas de prata, sem haver necessidade disso, pois tinha uma vida farta vivendo com a sua mãe. Ao descobrir que foi furtada mesmo não sabendo quem foi o autor, ela lança uma maldição sobre o infrator, que ao saber da maldição que sua mãe lançou, ele resolve devolver o produto do furto confessando o que fez. Sua mãe, por sua vez, aceitou o gesto do filho e retirou a maldição que havia proferido e na sequência ela toma duzentas moedas de prata e manda o ourives confeccionar uma imagem de ídolo. Israel já estava sob a antiga aliança e todos eles tinham conhecimento dos dez mandamentos, que de maneira alguma poderiam ser desobedecidos. Milca e sua mãe tomaram atitudes que infligiram os dez mandamentos, sem sentir qualquer culpa pelos atos cometidos. Pessoas cegas pela idolatria fazem coisas repugnantes e mesmo assim na sua ignorância acham que estão servindo ao Senhor. Incluiu-se, ter outros deuses; confeccionar ídolos; tomar o nome do Senhor em vão; desonra da mãe; furto; falso testemunho; cobiça. Os ídolos confeccionados, tanto de prata; bronze; ouro; madeira; louça e outros materiais, todos eles são visíveis e muitos por ignorância têm a sua fé voltada para eles. Porém, Satanás sempre muda as suas estratégias, com outros meios de colocar algo entre o homem e Deus e, esse algo pode ser uma diversidade de coisas, que podem estar dentro do ambiente familiar, prioriza mais a sua atenção para isso, do que para Deus.  

Pastor Adilson Guilhermel