ADSENSE

Inscreva-se no meu canal

Sua Contribuição é muito bem-vinda. Quem semeia colhe.- PIX 997518304

LIÇÃO 3 - ACABE E O PROFETA ELIAS

Assista o vídeo da aula - https://youtu.be/B6xj0yJaRxA

 LIÇÃO 3 - ACABE E O PROFETA ELIAS

Texto Áureo: “Saberás, pois, que o Senhor, teu Deus, é Deus, o Deus fiel, que guarda o conserto e a misericórdia até mil gerações aos que o amam e guardam os seus mandamentos”. (Dt 7.9)
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE: 1 Reis 16.29,30; 17.1-7; 18.17-2

Introdução: Jezabel - também conhecida como Jezebel - foi a esposa do rei Acabe, rei de Israel. Ela foi uma rainha muito má, que promoveu a idolatria e matou muitos profetas. Jezabel era uma princesa, filha de Etbaal, rei dos sidônios. Ela convenceu seu marido Acabe a adorar o deus Baal e foi responsável por promover o culto de deuses pagãos em Israel Jezabel sustentava 850 profetas dos deuses Baal e Aserá. Esses profetas faziam rituais detestáveis, provocando a ira de Deus. Jezabel também tentou destruir quem era fiel a Deus. Ela mandou matar todos os profetas de Deus e poucos sobreviveram. Jezabel não tinha escrúpulos. Quando um homem chamado Nabote se recusou a vender sua vinha a Acabe, o rei ficou amuado na cama. Então Jezabel tomou a iniciativa e conspirou para matar Nabote. Ela mandou acusar Nabote falsamente de amaldiçoar a Deus e ao rei e ele foi apedrejado. Depois da morte de Nabote, Acabe tomou sua vinha. Na realidade Jezabel tinha um poder de influência muito forte sobre o rei Acabe, o qual sempre atendia os seus pedidos. Para agradar a esposa, Acabe edificou um templo e um altar para Baal, que eles acreditavam ser o deus das chuvas e das tempestades. E Aserá era a deusa que os pagãos criam que ela trazia fertilidade.
1. QUEM FAZ O QUE É MAL AOS OLHOS DO SENHOR TERÁ QUE SE ENTENDER COM ELE.
1 Reis 16.29 - E Acabe, filho de Onri, começou a reinar sobre Israel no ano trigésimo oitavo de Asa, rei de Judá; e reinou Acabe, filho de Onri, sobre Israel em Samaria, vinte e dois anos. 1 Reis 16.30 - E fez Acabe, filho de Onri, o que era mal aos olhos do SENHOR, mais do que todos os que foram antes dele.
Acabe e Jezabel levaram o povo de Israel a se inclinarem como devotos a essas duas divindades, conhecidas como o deus baal e a deusa aserá. Assim a fé do povo estava dividida entre os deuses pagãos e o Deus de Israel e com isso, coxeando entre dois pensamentos. Como Deus não divide a sua glória com outrem e usando de misericórdia para trazer a fé do povo exclusivamente para Ele, propôs através do seu profeta Elias que esses deuses fossem desafiados. Mas, para que esse desafio chegasse a seu ápice, o povo passaria por um grande período de escassez de alimentos, o que provocou uma grande fome em Israel. Entendemos que o Senhor não vai estar distribuindo bênçãos sem antes trazer o povo de volta à fidelidade com Ele, pois o povo com a fé dividida não é digno de receber qualquer benefício da parte de Deus.
2. DEUS TEM OS MEIOS PARA TRAZER A RAZÃO UM POVO MERGULHADO NA IDOLATRIA.
1 Reis 17.1 - Então, Elias, o tisbita, dos moradores de Gileade, disse a Acabe: Vive o Senhor, Deus de Israel, perante cuja face estou, que nestes anos nem orvalho nem chuva haverá, senão segundo a minha palavra.
O povo de Israel vivia em prosperidade, pois havia água em abundância e em consequência disso todos desfrutavam da fartura que acontecia entre as dez tribos. Assim o povo com uma fé dividida entre baal e asera e o próprio Deus, só que eles atribuíam a prosperidade tanto a essas divindades, como o Senhor Deus. Nesse caso Deus preparou um meio para desmascarar essas divindades pagãs usando o seu profeta dando-lhes autoridade para reter a chuva e o orvalho por três anos, tempo  suficiente  para  espalhar  uma  fome  generalizada, enfermidades e morte. Sendo Baal o deus das chuvas e tempestades,e Asera o deus da prosperidade, que na realidade não tinham poder algum, pois eram apenas duas estátuas inertes a serem desmascaradas. Quem agia por trás de tudo isso eram demônios que induziam o povo a pensar que eram deuses vivos.
3. O JUÍZO CONTRA A IDOLATRIA FOI LONGO, NESSE TEMPO DEUS ISOLA SEU PROFETA.
1 Reis 17.2 - Depois, veio a ele a palavra do SENHOR, dizendo: 1 Reis 17.3 - Vai-te daqui, e vira-te para o oriente, e esconde-te junto ao ribeiro de Querite, que está diante do Jordão. 1 Reis 17.4 - E há de ser que beberás do ribeiro; e eu tenho ordenado aos corvos que ali te sustentem. 1 Reis 17.5 - Foi, pois, e fez conforme a palavra do SENHOR, porque foi e habitou junto ao ribeiro de Querite, que está diante do Jordão. 1 Reis 17.6 - E os corvos lhe traziam pão e carne pela manhã, como também pão e carne à noite; e bebia do ribeiro.1 Reis 17.7 - E sucedeu que, passados dias, o ribeiro se secou, porque não tinha havido chuva na terra.
Deus ordenou que Elias se ocultasse porque Acabe e Jezabel ficariam irados com a maldição na profecia sobre a seca que ele lançou por todo Israel e tentariam executá-lo. Nesse período de fuga Elias aprenderia lições importantes sobre a proteção e cuidado provedor de Deus. Elia seria caçado como um animal, mas por mais que o procurasse, não iriam encontrá-lo, pois Deus o ocultou. A torrente de Querite fornecia água suficiente e os corvos trariam todos os dias o suprimento alimentar, tudo isso por intervenção divina. Elias fez como o Senhor lhe ordenara, os corvos fizeram o que o Senhor lhes ordenara. Os alimentos que os corvos traziam provavelmente vinham ou da mesa de Acabe, ou da mesa de Josafá rei de Judá. Quando o ribeiro secou, inicia-se o fim de uma coisa para o início de outra, com Deus no comando Elias foi orientado a ir para a casa de uma viúva em Sarepta, onde ficou até o início do desafio, com Deus novamente operando o milagre da provisão para o sustento, do profeta, da viúva e do seu filho.
4. O PROFETA FOI O INSTRUMENTO PARA O GRANDE DESAFIO ENTRE DEUS E SATANÁS.
1 Reis 18.17 - E sucedeu que, vendo Acabe a Elias, disse-lhe Acabe: És tu o perturbador de Israel? 1 Reis 18.18 - Então, disse ele: Eu não tenho perturbado a Israel, mas tu e a casa de teu pai, porque deixastes os mandamentos do SENHOR e seguistes os baalins. 1 Reis 18.19 - Agora, pois, envia, ajunta a mim todo o Israel no monte Carmelo, como também os quatrocentos e cinquenta profetas de Baal e os quatrocentos profetas de Asera, que comem da mesa de Jezabel. 1 Reis 18.20 - Então, enviou Acabe os mensageiros a todos os filhos de Israel e ajuntou os profetas no monte Carmelo. 1 Reis 18.21 - Então, Elias se chegou a todo o povo e disse: Até quando coxeareis entre dois pensamentos? Se o SENHOR é Deus, segui-o; e, se Baal, segui-o. Porém o povo lhe não respondeu nada.
Acabe chamou Elias de perturbador de Israel e realmente o profeta trazia perturbações, porque o profeta de Deus perturba mesmo aqueles que querem viver no erro diante de Deus. Acabe era o monarca apóstata, pois ele conhecia sobre o Deus de Israel, mas influenciado pela sua mulher Jezabel acabou aprofundando-se mais ainda na sua apostasia. O profeta é perturbador porque ele desperta a consciência daquele que está em pecado na sua falta de responsabilidade na posição em que foi colocado. Quem é profeta não omite nada daquilo a qual foi designado por Deus a falar, doa a quem doer. Deus por todo o tempo em que ficou oculto preparou Elias com uma coragem para desafiar Baal e todos os seus quatrocentos e cinquenta profetas e mais os de Asera, com os seus quatrocentos profetas, os quais eram comandados por Jezabel. O profeta repreende o povo na questão da fé dividida, coxeando entre dois pensamentos e isso é algo abominável diante de Deus e precisava ser revertido. Eles deveriam, através do desafio proposto, escolher entre Deus e Baal. Deus não divide a Sua Glória com outrem. 

Pastor Adilson Guilhermel 


OS LUGARES PONTILHADOS NESTE MAPA MUNDIAL INDICA ONDE O SITE É VISITADO

ADSENSE

ADSENSE

Translate

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Páginas