Anúncios

Translate

FAÇA PARTE DESSE PROJETO MISSIONÁRIO

É importante apoiarmos iniciativas que contribuem para a propagação da Palavra de Deus. Esta obra, em particular, tem sido muito importante, pois visa dar subsídios da Lição Bíblica para a Escola Biblica Dominical. Sinto-me feliz em poder fazer a minha parte para ajudar esta obra a alcançar seus objetivos. Faça parte desta obra e ajude a espalhar a Palavra de Deus! Caso queira contribuir com uma oferta use PIX Cel. 997518304 . It is important that we support initiatives that contribute to the spread of the Word of God. This work, in particular, has been very important, as it aims to provide information on the Bible Lesson for the Sunday School. I feel happy to be able to do my part to help this work achieve its goals. Be part of this work and help spread the Word of God! If you want to contribute to an offer, use PIX Cel. 997518304 .

Contributions to this missionary work

https://www.paypal.com/donate/?hosted_button_id=NNAE7UM5Y5MDN

LIÇÃO 05 - A MISSÃO DA IGREJA DE CRISTO

LIÇÃO 05 - A MISSÃO DA IGREJA DE CRISTO

Texto Áureo: “E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações.” (At 2.42)

Leitura Bíblica em Classe: Marcos 16.14-20; Atos 2.42-47

Introdução: A missão da igreja de Cristo, não é restrita a quatro paredes de qualquer lugar de culto, pois ela é expansiva com a atribuição de um chamado a ação, com a participação de todos os fiéis na expansão do Reino de Deus neste mundo. Nenhum cristão está isento dessa responsabilidade de proclamar as boas novas de Jesus Cristo a todos os povos no cumprimento do "Ide" ordenado pelo Senhor. Evangelizar levando a mensagem da salvação, amor e esperança, através da pregação, levando a luz do evangelho a cada canto do mundo. Também tem a missão de fazer discípulos com ensinamentos para crescerem na fé, conscientizando-os quanto ao compromisso com Cristo de desenvolverem dons e talentos para servir o próximo. O discipulado também é importante para formar líderes a fim de servirem no serviço do reino.

1. JESUS APARECE AOS ONZE E OS ENCONTRA EM ATITUDE DE INCREDULIDADE.  

Marcos 16.14 – Finalmente apareceu aos onze, estando eles assentados juntamente, e lançou-lhes em rosto a sua incredulidade e dureza de coração, por não haverem crido nos que o tinham visto já ressuscitado.

Na crucificação de Jesus somente um dos onze é que ficou acompanhando, que foi João. Todas as mulheres que serviam Jesus no seu ministério continuaram o seguindo até a sua crucificação. Os demais discípulos foram para longe do local com medo de serem reconhecidos numa atitude de covardia. Isso nos faz conjecturar que Jesus deu as mulheres o privilégio de serem as primeiras, a saber, e noticiar sobre a sua ressurreição. Os onze, não querendo crer no testemunho delas, por dureza de coração e por serem mulheres, não aceitavam que Jesus tivesse dado essa honra para elas e não para eles. Daí, o motivo de Jesus tê-los repreendido severamente pela sua incredulidade, o que demonstra um verdadeiro ceticismo, o qual é as trevas da alma e não apenas uma atitude que requer provas pessoais. A repreensão de Jesus aos seus discípulos serve como um lembrete para todos nós. Devemos estar abertos à fé, mesmo quando confrontados com o inexplicável.

2. JESUS ORDENA A GRANDE COMISSÃO NÃO PARA ALGUNS, MAS PARA TODOS.

Marcos 16.15 – E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. Marcos 16.16 – Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado. Marcos 16.17 - E estes sinais seguirão aos que crerem: em meu nome, expulsarão demônios; falarão novas línguas; Marcos 16.18 – pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e imporão as mãos sobre os enfermos e os curarão. Marcos 16.19 – Ora, o Senhor, depois de lhes ter falado, foi recebido no céu e assentou-se à direita de Deus. Marcos 16.20 - E eles, tendo partido, pregaram por todas as partes, cooperando com eles 0 Senhor e confirmando a palavra com os sinais que se seguiram. Amém!

Após a repreensão pela incredulidade dos onze, seguidamente Jesus ordena a grande comissão, que não é apenas um mandamento, mas também um grande privilégio o qual todos devem encarar desta maneira. É uma grande honra poder compartilhar o amor de Deus, através da mensagem do Evangelho que tem o poder de conscientizar almas sobre a salvação que está disponível por meio de Jesus Cristo. A nossa missão é aproveitar todos os meios possíveis para passar a mensagem, seja com pessoas que conhecemos, ou que não conhecemos, também com familiares, pessoas de perto, ou de longe pelos vários meios que temos a nossa disposição. O Senhor nos deu meios sobrenaturais, com autoridade sobre as trevas, com poder de expulsar demônios para libertar pessoas de opressão espiritual. Temos o batismo com o Espírito Santo que é o solo de onde emergem os dons espirituais, sinalizados pelo falar em línguas estranhas, também temos proteção contra venenos de cobras, nos dando segurança com a Sua presença garantida até a consumação dos séculos. Em missão sem exibicionismo, nenhuma coisa mortífera não nos fará dano algum. Jesus nos concede essa proteção contra perigos físicos, como envenenamento, para que a nossa vida seja preservada de todos os ataques do inimigo. Deu-nos também o poder para impor as mãos sobre os enfermos para serem curados, que é o dom de cura operado pelo Espírito Santo. Após toda orientação Jesus parte para o céu, onde como Sumo Sacerdote está assentado a destra de Deus, controlando tudo o que se passa com a Sua Igreja, através da Pessoa do Espírito Santo.

3. JESUS DEIXOU QUE A IGREJA FOSSE EDIFICADA NA DOUTRINA DOS APÓSTOLOS.

Atos 2.42 – E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações. Atos 2.43 – Em cada alma havia temor, e muitas maravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos. Atos 2.44 – Todos os que criam estavam juntos e tinham tudo em comum. Atos 2.45 – Vendiam suas propriedades e fazendas e repartiam com todos, segundo cada um tinha necessidade. Atos 2.46 – E, perseverando unânimes todos os dias no templo e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração, Atos 2.47 – louvando a Deus e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias acrescentava o Senhor ã igreja aqueles que se haviam de salvar.

Sem o discipulado a igreja não teria condições de caminhar conforme Cristo havia determinado. A multidão que se converteu ao ouvirem a prédica de Pedro no dia do Pentecoste precisavam ser instruídos na palavra de Deus e, caso isso não fosse feito, eles retornariam para os seus países totalmente leigos, sem condições de pregar o evangelho. Os apóstolos, entendendo a seriedade disso, conclamaram a todos e outros que a cada dia iam sendo salvos, para receberem o discipulado, a fim de se tornarem testemunhas eficazes quando retornassem para os seus países. É primordial que o discipulado seja aplicado em todos os que se convertem a Cristo, pois um convertido sem o discipulado corre sérios riscos de esmorecer na fé, como também de ir para uma igreja sem doutrina. A alegria da salvação era tão forte vivendo o primeiro amor, que até mesmo o memorial da Ceia do Senhor era celebrado com muita frequência, fato esse que proporcionava uma comunhão, onde todos tinham tudo em comum. Não só no memorial da Ceia, mas também em suas refeições eles participavam juntos, estreitando mais ainda os laços cristãos entre eles. Muitos, com muita liberalidade voltados em contribuir para a alimentação de todos aqueles convertidos, vendiam as suas propriedades, entregando os recursos aos apóstolos para administrarem em favor de todo o povo. Podemos ver como todos esses fatores foram de suma importância para a igreja fosse unificada, exaltada e multiplicada. Isso acontecia mais não apenas em função de milagres extraordinários, mas principalmente pela forte comunhão que brotou entre os irmãos, que não mediam esforços em contribuírem de diversas formas para o crescimento do reino espiritual do Senhor. Seus lares e refeições diárias também assumiram um nível mais elevado; e cada dia era acrescentado ao grupo àqueles que tinham experimentado o poder salvador de Cristo.

 

Pastor Adilson Guilhermel