Anúncios

Translate

FAÇA PARTE DESSE PROJETO MISSIONÁRIO

É importante apoiarmos iniciativas que contribuem para a propagação da Palavra de Deus. Esta obra, em particular, tem sido muito importante, pois visa dar subsídios da Lição Bíblica para a Escola Biblica Dominical. Sinto-me feliz em poder fazer a minha parte para ajudar esta obra a alcançar seus objetivos. Faça parte desta obra e ajude a espalhar a Palavra de Deus! Caso queira contribuir com uma oferta use PIX Cel. 997518304 . It is important that we support initiatives that contribute to the spread of the Word of God. This work, in particular, has been very important, as it aims to provide information on the Bible Lesson for the Sunday School. I feel happy to be able to do my part to help this work achieve its goals. Be part of this work and help spread the Word of God! If you want to contribute to an offer, use PIX Cel. 997518304 .

Contributions to this missionary work

https://www.paypal.com/donate/?hosted_button_id=NNAE7UM5Y5MDN

LIÇÃO 05 - A DESSACRALIZAÇÃO DA VIDA NO VENTRE MATERNO

  LIÇÃO 05 - A DESSACRALIZAÇÃO DA VIDA NO VENTRE MATERNO

TEXTO ÁUREO: “E eis que em teu ventre conceberás, e darás à luz um filho, e pôr-lhe-ás o nome de Jesus.” (Lc 1.31)

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE: Lucas 1.26-33, 39-45

IntroduçãoA sacralidade da vida, ao contrário da dessacralidade da vida, enfatiza o valor inerente e a reverência que deve ser dada a vida humana, independente de suas circunstâncias ou condição. Este princípio afirma que a vida é sagrada e, como tal, deve ser protegida e valorizada. Uma das razões fundamentais para ver a vida como sagrada é a crença em um poder superior e criador divino, a qual se vê em Gn 2.7 sobre o início da vida humana da terra. Fisicamente o homem foi formado do pó da terra, que até então era um ser formado de barro sem vida, mas que passa a ser um ser vivente quando Deus lhe gera o espírito, tornando um ser tritocomo, com corpo, alma e espírito formado a imagem e semelhança de Deus. O corpo foi formado da matéria e o espírito foi gerado pelo Pai dos espíritos que é Deus, portando somos um espírito eterno, que terá um destino eterno, ou seja, céu ou inferno. Essa compreensão fornece uma base sólida para o conceito de sacralidade da vida, por reconhecer o valor característico da existência de cada indivíduo. Reconhecer a sacralidade da vida tem implicações significativas sobre como a sociedade deve ser estruturada com medidas para proteger e promover a vida em todas as fases, com atenção especial na vida intrauterina, onde pelas leis divinas é inviolável.

1. O ANÚNCIO DA CONCEPÇÃO DE CRISTO O ENVIADO DE DEUS PAI.

Lucas 1.26 - E, no sexto mês, foi o anjo Gabriel enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, Lucas 1.27 - a uma virgem desposada com um varão cujo nome era José, da casa de Davi; e o nome da virgem  era  Maria. Lucas 1.28 - E, entrando o anjo onde ela estava,  disse:  Salve, agraciada; o Senhor  é  contigo; bendita és tu entre as mulheres. Lucas 1.29 - E, vendo-o  ela,  turbou-se muito com aquelas palavras e considerava que saudação seria esta.

Uma virgem simples e inocente subitamente recebe a visita do Anjo Gabriel com uma mensagem divina, a qual iria mudar toda a sua trajetória de vida. Isto porque lhe foi concedida a maior honra que uma mulher poderia receber no mundo feminino. Ela foi agraciada por meio de uma escolha do Espírito Santo, para ser aquela que iria gerar biologicamente o corpo físico do Messias. Ele   Jesus, em Espírito, precisava se encarnar num corpo físico, que seria gerado no ventre de Maria, para poder realizar a sua missão sacrificial neste plano terreno, totalmente como homem sem pecado e despojado de todos os seus atributos divinos.

2. UMA CONCEPÇÃO MILAGROSA POSICIONOU O MESSIAS NO MUNDO.

Lucas 1.30 - Disse-lhe, então, o anjo: Maria, não temas, porque achaste graça diante de Deus, Lucas 1.31 - E eis que em teu ventre conceberás,  e darás à luz um filho, e pôr-lhe-ás o nome de Jesus. Lucas 1.32 - Este será grande  e será chamado Filho do Altíssimo; e o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi, seu pai, Lucas 1.33 - e reinará eternamente na casa de Jacó, e o  seu Reino não terá fim.

A fecundação da semente em Maria não foi pelo modo hialoplasmático e sim pelo modo bioplasmático. Isto porque, por obra do Espírito Santo, foi gerado um só gameta, já no óvulo de Maria. O gameta masculino são os espermatozoides e o feminino é o óvulo, porém no caso da fecundação bioplasmática não houve concorrência de espermatozoides, porque o Espírito Santo só produziu um gameta, já no óvulo de Maria. Tinha que ser desse modo para que Jesus biologicamente viesse a luz, totalmente sem a natureza pecaminosa de Adão. É bom esclarecer que Jesus como homem em corpo físico estava exatamente como Adão estava antes de cair no pecado. Adão foi um tipo de Cristo e Cristo, o antítipo foi a revelação do tipo, entendendo que o tipo Adão pecou e perdeu o governo da terra para Satanás e o antítipo Cristo sem pecado. Assim, só dessa maneira Jesus poderia retomar o governo da terra perdido pelo tipo Adão que pecou. Agora, para que Jesus impusesse essa derrota a Satanás, Ele tinha que consumar a sua obra sacrificial na cruz, de uma forma impecável, isto é, sem pecado. Satanás fez de tudo para que Jesus caísse num dos seus ardis e pecasse, pois era o único meio de derrotar o Senhor, mas a sua frustração e a sua derrota foi quando ouviu o Senhor dizer: Pai em tua mão entrego o meu Espírito, está consumado.  

3. A CERTIFICAÇÃO DA SACRALIDADE DA VIDA NO VENTRE MATERNO.

Lucas 1.39 - E, naqueles dias, levantando-se Maria, foi apressada às  montanhas, a uma cidade de Judá, Lucas 1.40 - e entrou em casa de Zacarias, e saudou a Isabel. Lucas 1.41 - E aconteceu que, ao ouvir Isabel a saudação de Maria, a criancinha saltou no seu ventre; e Isabel foi cheia do Espírito Santo, Lucas 1.42 - e exclamou com grande voz, e disse: Bendita  és tu entre as mulheres, e é bendito o fruto do teu ventre! Lucas 1.43 - E de onde me  provém  isso a mim, que venha visitar-me a mãe do meu Senhor? Lucas 1.44 - Pois eis que, ao chegar aos meus ouvidos a voz da tua saudação, a criancinha saltou de alegria no meu ventre. Lucas 1.45 - Bem-aventurada a que creu, pois hão de cumprir-se as  coisas  que da parte do Senhor lhe foram ditas!

Maria cheia de alegria vai apressadamente à casa da sua prima Isabel para lhe contar as boas novas. Entende-se que não houve entre as duas mulheres, nenhuma comunicação em relação ao que havia acontecido. Quando se encontram, ao se saudarem estavam sob a orientação do Espírito Santo. Maria era uma mulher com grande espiritualidade e assim como outras mulheres ansiava pela vinda do Messias, mas não poderiam imaginar que Ele, o Messias já estava no seu ventre sendo gerado biologicamente. Nesse encontro Isabel estava grávida de seis meses de João Batista e Maria já estava grávida de um ou dois dias e sua prima diz: de onde provem a mim, que venha me visitar a mãe do meu Senhor?  A concepção divina de Jesus Cristo sacraliza a vida no ventre materno, e isso é provado quando Isabel chama de Senhor um ser recém-fecundado já dotado de Espírito para ser chamado de Senhor. Esse texto bíblico é explícito em mostrar sem contestações que a vida biológica e espiritual começa no momento da concepção. No momento que o gameta entra no óvulo, Deus o Pai dos espíritos gera um espírito encarnado no corpo ainda informe, portanto, qualquer ação para impedir a evolução desse ser vivente, com corpo, alma e espírito, é caracterizada como um assassinato. No sexto mandamento a ordem divina é “não matarás” e isso já implica desde o momento da concepção, até qualquer idade. Existem vários abomináveis métodos para interromper uma gravidez e todos eles são como armas atirando num ser totalmente indefeso. É importante ressaltar que o povo cristão está debaixo de leis espirituais que condenam essa prática, ao contrário do povo não cristão que não estão debaixo de lei espiritual. Portanto, em relação ao crente, se praticar isso que é pecado grave, o mesmo será imputado; e ao povo não cristão, se praticar isso o pecado não é imputado, mas não escapará do juízo divino, só que em menor grau. Todavia a misericórdia divina tem ação de acolher para si, todas essas vidas independentes de quem sejam, ao estarem no estado de inocência, dessa forma alcançam a salvação eterna. Assim também a misericórdia divina revela que tem perdão para aqueles que por motivos compreensíveis ou não praticaram esse ato de dessacralização da vida no ventre materno. O único pecado que não tem perdão para o cristão é o de blasfêmia contra o Espírito Santo.

Pastor Adilson Guilhermel.